Arquivo Mensal: outubro 2007

Olivier sintonizado no bailux

olivier.jpg

Hello Régis

Sorry first to have not respond before, this time I work a lot on a new system of busyseness on internet , I ll speak about that more a other time, but in some month if it work well whith that i ll go back in Brazil and work on too.

I have seen the pictures of Bailux project ? all is OK for that I m very happy of !!

All the best for you , your Family and Bailux.

Olivier

Diálogos Culturais IV

 outubro358.jpg

METARECICLAGEM
http://metareciclagem.org/
É uma rede aberta que propõe a apropriação tecnológica como metodologia de aprendizado, mobilização, engajamento e transformação social. Insere-se de maneira crítica no contexto da inclusão digital, do ativismo midiático e da mútua influência entre arte e tecnologia. A MetaReciclagem entende que a tecnologia está sempre em processo de construção, e que todo usuário tem o direito de abri-la para entender e propor novos usos, tornando-se sujeito ativo do desenvolvimento tecnológico. Ainda nesse sentido, propõe que tecnologia seja compreendida de forma ampla: computadores são tecnologia, assim como chaves de fenda, escovas de dente, tesouras, o domínio do fogo e a linguagem.

Diálogos Culturais IV

O Laboratório de Desenvolvimento Cultural do Fórum Intermunicipal de Cultura e o Instituto Polis convidam, no dia 01 de novembro, às 18:30, para o quarto Diálogos Culturais de 2007 com o título “Os Usos da Tecnologia e a Cidadania Cultural: Políticas de Apropriação e Re-significação Simbólica”. Veja convite eletrônico em anexo. Serão apresentados os seguintes temas pelos convidados:

CIBER ARTIVISMO por Lúcia Leão
METARECICLAGEM por Dalton Martins
SUPERFLEX por Bjørnstjerne Christiansen

Dia 01 de novembro, às 18:30, no Instituto Pólis
ENTRADA FRANCA

Rua Araújo, 124, Vila Buarque
Próximo a estação de metrô República
2174.6840 / 41
www.polis.org.br

SUPERFLEX
http://www.superflex.net/
http://guaranapower.org/
http://www.freebeer.org/blog/

——————————————————————————

Participe da nossa comunidade:http://www.colab.info/cgi-bin/mailman/listinfo/metarec

Projeto_48[textos enviados na lista metareciclagem]

outubro341.jpg

outubro357.jpg

Queridos metarecs,
aqui eu preciso da metareciclagem como preciso do ar que respiro,quero esta filosofia do compartilhamento contaminando o que todos nós temos em essencia,o desejo de ser feliz e ter no outro um pertencimento,todos os dias já a tres anos que minha noção de mundo e de futuro habita nestes encontros virtuais/presencias com este grupo maravilhoso da metareciclagem,tenho por todos vcs o maior carinho e afeto e se precisarem é só chamar,todos os dias estarei metareciclando,sentimentos

,afetos,gestos,olhares,metareciclagem no bailux é pura doação é saber que teremos que re-inventar nosso própio mundo juntos com aqueles que assim tbem o queiram.quero convidar esta minha familia metarecicleira para comemorarem neste dia 31de outubro meus 48 anos,muito felizes ao lado de Helena Cassal Longo e Pedro Regis Longo.
Metareciclagem no Bailux é multidão.

email para o Dalton,

encontro nesta lista o sentido agregado do grupo,da solidariedade do poder ir de um lugar para outro e encontrar refugio,depois de muita terapia,meditção e longas reflexões tudo esta se encaixando,sei o que quero e o trabalho nescessário para estar nas escolhas.comtem comigo.Aqui formamos um grupo que encontrou sentido na metareciclagem:Jurgen-Paulo

-Rafael-Antonella-Helena,desta célula contamineremos mais e mais corações para nossa estação avançada da metareciclagem.Não a um lugar fixo que queremos chegar,hoje temos apenas o processo….que pode chegar em muitos destinos….temos que lidar com outra noção de tempo-espaço e fico aqui refletindo de quem me levou para a metareciclaem foi nosso querido Adilson….impermanecia e abertura,fica então o desejo comum do VAMOS FAZER!!!!!!
grande abs,
Regis

——————————————————————————

Participe da nossa comunidade:http://www.colab.info/cgi-bin/mailman/listinfo/metarec

Os “Replicadors–A utopia é o máximo do possível”

paulo.JPG

Paulo-replicador metareciclagem

Metarecicleisx,
Depois de adiarmos nossa ida no sitio do Jurgen para nossa oficina metapermacultural-bioconstrução

,retomamos hoje com a configuração de uma maquininha que vai ser a ferramenta do Paulo para seus estudos do linux e ferramentas livres de design.
acreditamos que podemos aplicar este procedimento com outros replicadores,veio-apreendeu-compartilhou e monta sua própia ferramenta de trabalho com as doações aqui no bailux,leva para seu bairro e começa a replicar metareciclagem com os vizinhos,confabular puxadinhos a documentar e divulgar na lista e nos blogs.seguimos na trilha “A utopia é o máximo do possível”
grande abraço bailux,vamo q vamo!!!!!!

So Bailux What’s Next?

main_lowtech.gif

http://lowtech.org/intro/

What’s Next?

Through its Access Space Lowtech have demonstrated that any group can build their own online lab for no capital cost, using the technology that’s being discarded in their local neighbourhood combined with free, open-source software. It’s a strategy that’s highly sustainable, extremely green, spreads empowering information technology skills, and best of all, is creative and a lot of fun!

That’s why our new project is called “Grow Your Own Media Lab!” It does exactly what it says – helps groups across the UK and further abroad to set up their own creative, community-based technology reuse projects, forming a grassroots network of ICT learning and techno-culture

Um mundo de novas práticas e princípios

Um mundo de novas práticas e princípios

A nova economia consiste em produzir critérios ambientais e sociais, organizar as iniciativas sociais e empresariais, e os que nela trabalham em entes auto-gestionados. Significa produzir, gerir, comercializar e consumir com critérios éticos. Depositar a poupança em sistemas financeiros baseados em solidariedade. Consumir produtos ecológicos ou de comércio justo. Usar dinheiro social ou moeda local. Tecer redes de troca solidária, de desenvolvimento local, ou de serviços da proximidade, educativos ou culturais. Todas essas manifestações contribuem no dia-a-dia — e a partir do setor econômico — para construir outra globalização.

ler mais….http://diplo.uol.com.br/2007-10,a1938 

Submidialogia #3

 rubensmoraes_19022005_chapadadiamantina_lencois_ba_.jpg

http://midiatatica.descentro.org

Submidialogia #3: a arte de re:volver o logos do conhecimento pelas práticas e desorientar as práticas pela imersão no sub-conhecimento, de 7 a 11 de dezembro de 2007, em Lençóis, na Bahia

“O sistema capitalista, patriarcal e espetacular, não funciona a base de encontros, sejam eles ministeriais ou de dignitários. O coração da sociedade espetacular-mercantil é feito de cristal, de vidros polidos que ao mesmo tempo refletem o retrato do consumidor, da consumidora, e lhes apresentam a mercadoria deificada. Quebrando os símbolos da opressão, o envitrinamento e o domínio sobre bens que poderiam ser úteis de outro modo, o Black Block alcançava a primeira vitória que abriria o novo milênio”
Nicolas Phebus

[metareciclagem][fundamentos]

blogpauloguerra-040.jpg

  • Apropriação crítica da tecnologia: máquinas são máquinas. Desconstruir o papel delas é tarefa fundamental de um metarecicleiro. Tratar a tecnologia como artesanato, como um quebra-cabeças simples, que pode e deve ser aberto, exposto, desmontado e remontado. Apropriado, enfim. Nenhuma autoridade deve ser concedida àquele que entende mais sobre computadores. Aliás, metareciclagem não depende de computadores: metareciclar tecnologia pode começar com lápis e papel. Um metarecicleiro promove uma relação de aproximação com a tecnologia e com seu funcionamento.
  • Ênfase na Tecnologia Social: a tecnologia (assim como o “digital”) é ampla em significado e pode ser usada para objetivos mesquinhos ou superficiais. O uso que queremos dar à tecnologia é o uso social: a tecnologia como meio para agregar pessoas que têm interesses, dificuldades, oportunidades, em comum. Um metarecicleiro usa a tecnologia como meio para promover a colaboração e a cooperação.
  • Software Livre e Conhecimento Livre: usamos exclusivamente software livre e de código aberto, nem tanto pelo custo, mas por entendermos o conhecimento como bem coletivo e livremente apropriável. No mesmo sentido, buscamos sempre a criação de repositórios de conhecimento livre com base na prática cotidiana. Um metarecicleiro documenta o que faz e usa a rede metarecicleira para compartilhar essa documentação.
  • Descentralização integrada: temos uma lista de discussão justamente para integrar e promover o intercâmbio de conhecimento e oportunidades entre pessoas em diferentes esporos de MetaReciclagem. Um metarecicleiro usa a lista de discussão para contar para os outros o que anda fazendo