[ Quem Somos ]

“SOMOS UM ENXAME”

O “Bailux –Surgiu como um Esporo da Comunidade Metareciclagem”promovendo suas ações na região desde 2005 e foi reconhecido como Pontão de Cultura em 2009, numa iniciativa do Des).(Centro. Originário de uma proposta individual de estímulo ao uso do software livre, construindo sua história a partir do reaproveitamento de computadores usados e colaborando com a formação de jovens na comunidade Arraial d’Ajuda. O Bailux (bando cujo nome associa a Bahia ao Linux) é um potente espaço de articulação. Eu, Régis Bailux, junto a replicadores formados em encontros semanais nos últimos nove anos, participamos de importantes eventos e espaços de cultura digital como: Oficinas para Inclusão Digital 2008-2009-2010-211 (PA,MG,DF e ES), Campus Party 2009 e 2012 (SP), Fórum de Cultura Digital 2010 (SP), Oficina de Novas Mídias 2011(DF), I Fórum da Internet no Brasil 2011(SP), Fórum de Cultura Digital 2011 (RJ). Curiosamente, não havia até maio/2010, uma parceria do Bailux com a comunidade indígena de Aldeia Velha. Foi, portanto, durante o Festival Submidialogia que se deu esta aproximação e uma ressignificação da visão sobre o entorno, acompanhadas da descoberta de objetivos comuns: uma forte preocupação com o impacto do turismo predatório (consolidado na região) na cultura local e no Mio Ambiente. Desde então, os encontros do Bailux, que aconteciam apenas no Parque Central, passaram a ocorrer também na Aldeia Velha. Do inicio de 2011, até final de 2012 o bailux inicia seu nomandismo e passa a ter suas atividades no espaço da associação casa filhos do céu. Inicio de 2013 todas atividades de tecnologia e educação acontecem no Espaço pedagógico de Aldeia velha Pataxó, tendo como parceiros a escola da Aldeia e o Quintal da pajé jaçanã. Em 2014 há uma reaproximação com Jurgen Boltz, aliado Bailux desde 2006, como facilitador em Tecnologia e Educação. Nos conhecimentos transversais do Espaço Permacultural-ITAPECO atividades do Bailux no Quintal de Ervas da Pajé Bailux-itapecó.

Em 2016 o Laboratório Nômade Bailux inicia suas atividades no instituto ITAPECO, fundado por Jurgen Bol

Graduado em ergonomia da informática,trabalhou com sistemas livres de código aberto e infra estrutura de comunicação em redes eletrônicas,foi um entusiasta ativista da ética participativa do moviemnto hacker e do opensource (BELISÁRIO,2015). Jurgen tem se desiludido com as expectativas emancipatórias da internet e do movimento hacker que apresentavam uma promessa de uma sociedade mais solidária e com menos desigualdade social. Regis Bailux e Jurgen Boltz fazem parte desta geração de ativistas que se empolgaram com a potência e as promessas de uma sociedade mais justa na socialização de computadores e do softwarelivre como ferramentas de transformação social.

Após 15 anos de ativismo no Bailux,inicialmente como um esporo da rede metareciclagem e depois como um laboratório nômade, reconhecemos os limites da tecnologia dos computadores e da internet e estamos propondo um Centro de Pesquisa em Tecnologias Hibridas no ITAPECO, tendo como eixo orientador a Agrofloresta,a prática do Mindfullness e a construção de um galpão para experimentações em práticas de um Hibridismo destas Tecnologias e no qual estará previsto uma Cozinha Laboratório.

O Itapeco está localizado à 10 quilômetros do centro do Arraial d’Ajuda em uma terra de 180 mil metros ,lugar de fácil acesso a praia e a infraestrutura de aeroporto e outros serviços em Porto Seguro e Arraial. Será um território aberto que oportunizará que pessoas do entorno assim como os nômades digitais vivam juntas por algum tempo e participem de discussão e práticas de soluções em Tecnologias Hibridas e o Bem Viver. As pessoas viriam para o Bailux Itapeco trazendo seus projetos inspirados na realidade local e com os recursos que possam sustentar suas experiencias e práticas no diálogo com a Arte,Tecnologia e Natureza.

O primeiro passo deste projeto foi a construção de uma maquete com integrantes da rede local: A bioarquiteta Lúcia Carvalho e o Artista Antônio Rizzo.A maquete ficará exposta no Itapeco como um dispositivo relacional,como disse Luciana Fleischeman

“… simples exercício de encontro de pessoas em torno de um objeto funcionando como uma cartografia de sonhos e futuros, uma ferramenta para mapear desejos/recursos/possibilidades de construção coletiva,resistências e rupturas”

(:

15 Comentários

  1. Pingback: Arraial d’Ajuda « Hacked!

    1. fabricio

      gostaria de conhecer mais e participar do evento…
      estou com o quilombo nomade de 5 individuos em salvador…
      tem alguem saindo daqui ou querendo compartilhar um carro?
      abracos e saudacoes da universidade nomade

      Responder
  2. bezoar

    Caras,
    cês conhecem alguma iniciativa similar aqui em Hellcife? Visitar vcs tá meio complicado por enquanto, e tô curioso pacas com o processo todo.

    Responder
  3. Silvinha Simões

    Gi, que espetáculo, estava te procurando para recuperar o seu email e me deparei com esse projeto. Parabéns!!! Eu queria saber mais sobre ele. Estou orgulhosa da minha filhona! Beijo no Steven.

    Responder
  4. alessandro - vsba

    ola galera como faço para conectar?

    Responder
  5. Pingback: Arraial d’Ajuda @ wille.blog.br

  6. savio bailux

    hoje no bailux nos estudamos e aprendemos algumas coisas sobre o web site e vimos coisas muito interessantes sobre o html e o css..
    abs do bando

    Responder
  7. INCUBA/UNEB

    Companheiros

    A Incubadora de Empreendimentos Econômicos Solidários (INCUBA) da Universidade do Estado da Bahia desenvolve a incubação de um grupo de Metareciclagem, nisto temos interesse em propor um dialogo mais estreito com grupo de mesma linha de trabalho, a fim de se discutir, criar possibilidades, compartilhar experiências, fortalecer e difundir a Metareciclagem. Para isso, está sendo realizado um levantamento dos grupos de mesmo caráter, inclusive com a própria rede de Metareciclagem.
    Maiores Informações:
    (71) 3326-5619

    INCUBA

    Responder
    1. INCUBA/UNEB

      Por Favor
      Nos mande meios de contato direto com vocês, e caso conheçam outros grupos da mesma caracteristica, nos informe
      Desde já obrigado.

      Responder
      1. bailux

        estamos direcinando contato para incuba@uneb.br
        abs,
        Regis

        Responder
  8. morgana

    a graça do bailux começa pelo nome
    muito bonito e importante este trabalho

    foi quando entendi o que pode haver de mais humano na tecnologia

    abraços,
    morgana

    Responder
  9. Viviane Silvestre

    Bailux, o melhor exemplo do uso da tecnologia, integrando e considerando o ser humano, dessa maneira vejo possibilidades positivas nessa contante evolução…

    Responder
    1. bailux

      Viviane,
      Guardo lindas imagens de vc e sua familia no quintal ervas medicinais aldeia velha.

      Responder
  10. Pingback: imersão-bailux/aldeia velha « Rádio Oficina Literária

  11. Gustavo (Pato)

    Hola a todos desde bs.as. me comunico porque estoy queriendo contactar a mi hermano Regis y no puedo, es importante para mi volver a establecer un vínculo mi mail lagues.gustavo@gmail.com. Abrazo para todos y gracias espero noticias.

    Responder

Deixar um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *